quinta-feira, 21 de agosto de 2008

5. Diabo

O Diabo me olhou dos pés a cabeça. Tremi por dentro. Ele pegou seu tridente e me apontou:
- - Velho inútil, não acabo com tua vida agora por motivos de força maior, mas posso fazer cair um raio na tua testa. Ou fazer melhor: Que um caminhão te atropele! Ou a gloria: ponho um homem bomba na tua casa...- O Diabo ia falando de ruindade e ficando cada vez mais eufórico. Interrompi o delírio:
- - Num viaja, Diabo!! Caminhão, homem bomba, isso nem existe ainda! Tu deve ta doidão!!
Tomado de ódio, Diabo fez a terra tremer. Pânico na taberna, todos tentando figir. Cai um candelabro na cabeça do Judas que desmaia. Ao ver seu amado no chao inconsciente , o Diabo solta fogo pelas ventas e vem em minha direção, quando Jesus entra voando no boteco:
- Pode parar diabo, você não pode tocar nos filhos do Senhor. Saia daqui!! - Ordena Jesus. Nessa hora o Diabo encolhe e fica do tamanho de um duende. Sai correndo entre as pernas dos abismados presentes como um ratinho. Fiquei emocionado e comovido perguntei a Jesus:
- Mas que porra é essa??!? Que treta de encolher o Diabo foi essa. Jesus??
- Cala-te também Velho. Tua imundice me enoja! Sai daqui também e carregue Judas consigo!
- Eu?? Eu não!! O Diabo que o carregue!!!