segunda-feira, 29 de setembro de 2008

19. A fúria divina

O exterminador me carregava pelo deserto e me explicava:
- Sou do futuro e você me mandou aqui para protege-lo. No futuro você é um Blogueiro e precisava de enredo para continuar a estória.Sou um robô composto de ligas metálicas especiais de ultima geração e recoberto com tecido orgânico, programado...- Interrompi:
- Olha, T2000, essa conversa fiada é pra que?? Não estou entendendo ande você quer chegar.
- Você será morto pelos romanos. Estou aqui para evitar isso.
- Rodando Windows??? Fala serio!!
- Meu sistema operacional é extremamente seguro....

Esse programa executou uma operação ilegal e será fechado.

- RAMBO!!!!!!! – Ele sempre resetava quando a gente o chamava de Rambo.
BEEP
- Meu sistema operacional é extremamente seguro e evita transtornos
- Mas e as sensações, T2000, você sente fome, vontade de cagar??
- Meus resíduos são expelidos por uma válvula no final da coluna. Por essa válvula saem os gases de minhas baterias. Não preciso me alimentar pois minhas baterias são recarregadas por luz. Não é uma “Magavilha”???
- É “magavilhoso”! Poe-me no chão que é aqui que vamos parar. – O escriba que sempre gritava quando me via entrar na Galileia:
- Vejam!! As escrituras estavam certas!! O Velho sábio trouxe Deus!!! VIVA DEUS!!!! – O povo grita:
- VIVA DEUS!!!! – E correm em direção a T2000. O robô saiu distribuindo porrada pra todo lado. Jogava as pessoas contra a parede e o couro comendo. O escriba saiu correndo:
- DEUS ESTA FURIOSO!!! VAMOS FUGIR!!! – Gritava enquanto olhava pra trás.